Edgecam Production Milling ImageEdgecam Production Milling ImageEdgecam Production Milling Image

PDFEdgecam Milling (Fresagem Edgecam)

Produção Inteligente a partir da informação CAD nativa

O Edgecam Milling fornece funcionalidades para programar geometrias WireFrame (modelo de arame) ou componentes sólidos numa variedade de máquinas diferentes, desde fresagem a 2.5 Eixos até maquinação de superfícies complexas, em máquinas de fresagem de 3 ou 5 eixos.

O Edgecam integra de forma transparente a maquinação simultânea de 4 e 5 eixos nos seus ambientes fresagem e fresagem/torno, por forma a permitir uma variedade de estratégias de corte multe eixos, a ser aplicadas às ferramentas ou componentes mais complexos.

O Edgecam possui caixas de diálogo intuitivas tornando a programação simples para o novo utilizador, assim como o controlo preciso do percurso da ferramenta para requisitos avançados.

Os recursos:

  • Stock em processamento
  • Remoção do material restante
  • Interface simples 
  • Controlo total do percurso da ferramenta 
  • Interface gráfica intuitiva e fácil de usar
  • Ideal para a maquinação de componentes rotativos da indústria automóvel e aeroespacial
  • Angle Heads (Agregados)
  • Probing (Sondas)
  • Tool Libraries (Livrarias de ferramentas)
  • Shop Floor Documentation (Documentação para  produção)
  • Grande número de opções avançadas fornecendo um control conpleto da ferramenta
  • Os Módulos de 5 eixos incluem simulação total da máquina para ajudar na visualização do processo de maquinação
 
 

Descubra mais

A capacidade de usar os modelos sólidos assim como a informação dos maiores sistemas de CAD mantendo uma ligação associativa permite uma programação eficaz, especialmente quando é realizada uma alteração no projeto. O Edgecam irá informar o utilizador de atualizações no modelo e mostra quais são as alterações e onde se torna necessário corrigir os percursos das ferramentas. Uma simples atualização dos percursos de ferramenta é tudo o que é necessário, o que evita a total reprogramação da peça. São suportados o módulo Tombstone, assim como sistemas de fixação multi-peças, em conjunto com a definição de origens múltiplas.


O Edgecam oferece uma programação simples usando caixas de diálogo intuitivas, tornando a programação fácil para os novos utilizadores, assim como permite o controlo avançado do percurso da ferramenta para necessidades mais avançadas. Ele oferece um conjunto alargado de comandos de fresagem ao engenheiro de produção que tanto podem ser usadas em máquinas de fresagem com o eixo W, como em tornos multi-ponto com ferramentas motorizadas. Face Milling (Facejamento), Roughing (Desbaste), Profiling (Recorte), Hole Cycles (Ciclos de furação), Thread Milling (Roscagem), Chamfering (Chanfragem) e Slot Milling (abertura de rasgos) são algumas das operações standard disponíveis e que reconhecem o stock activo.

Update stock (stock actual). Os percursos da ferramenta podem ser controlados usando o stock atual o que garante que a aproximação da ferramenta é segura e elimina o corte em vazio. O stock pode resultar de stock criado automaticamente ou ser provenientes de um modelo de forja ou de fundição produzida no CAD.

Face Millin(Facejamento) Gera uma série de cortes retilíneos num plano horizontal. Reconhece o contorno da peça e elimina cortes em vazio sempre que possível. Os links moves (movimentos de ligação) para as mudanças de direção podem ser controlados para fornecer uma transição suave, conseguindo um percurso de ferramenta homogéneo mais favorável à máquina e ao ataque da ferramenta.

Hole Cycles (Ciclos de furação) O Edgecam inclui todos o tipos de rotinas para ciclos de furação standard (standard drilling), roscagem (tapping) e roscagem rígida (rigid tapping) tanto usando ciclos programados (canned cycle) como usando sub-rotinas.  Back boring (rebaixar) é também possível quando a maquinação convencional não puder ser conseguida na peça. Ao usar sólidos, o tamanho do furo, informação da rosca, profundidades etc são extraídas, permitindo que as ferramentas apropriadas da livraria sejam sugeridas.

Rough Milling (Desbaste) Possui uma variedade de métodos e formas de controlar o percurso da ferramenta, tais como o lace, concentric, spiral e o wave form. O Edgecam gera tanto o percurso como as entradas no material. O reconhecimento de formas permite que que as sub-rotinnas sejam aplicadas com uma simples caixa de verificação. O Edgecam reconhece as mudanças nas geometrias das paredes e cria as sub-rotinas quando apropriado.

Waveform Roughing O ciclo Waveform é muito superior ao ciclo tradicional de desbaste onde a geometria a maquinar é desbastada com um passo em % para o interior ou exterior. Os percursos de ferramenta tradicionais têm de possuir menores velocidades e avanços devido às larguras de corte variáveis nos cantos e nas entradas.

O percurso Waveform foi desenvolvido para eliminar os picos de carga na ferramenta e manter uma espessura da apara constante, gerando assim um percurso de ferramenta fluído em todos os elementos a maquinar. Cargas consistentes na ferramenta geradas pelo percurso waveform, permitem ao utilizador a oportunidade de repensar velocidades, avanços e profundidades de corte. O percurso de corte Waveform aumenta a vida útil da ferramenta sendo também mais favorável à própria máquina.

Thread Milling (Roscagem) Thread milling é uma técnica popular ao maquinar furos roscados em componentes maiores, especialmente nas industrias petrolífera e gás, geração de potência e na industria pesada. O ciclo de Roscagem do Edgecam irá sugerir automaticamente pontos de entrada, assim como percursos para entrada e saída. Podem ser gerados percursos de movimento em hélice de passo único ou de passagens múltiplas.

Automation O Strategy Manager Automation é um processo de decisão com forma de fluxograma e que é baseado nos seus métodos de produção/conhecimento. O Edgecam reconhece os elementos a maquinar e a informação a partir do modelo 3D e aplica as suas técnicas comprovadas de maquinação. Isto gera os ciclos de maquinação automaticamente com as suas prórpias ferramentas e de acordo com os seus requisitos. Isso reduz consideravelmente o tempo de programação offline maximizando o seu investimento e ainda diminui a curva de aprendizagem para os novos engenheiros.

Probing (Sondas) O Edgecam suporta ciclos para sondas Renishaw. Os ciclos podem ser chamados simplesmente adicionando uma toolbar (barra de ferramentas) adicional ao interface. Esta suporta todos os offsets de posicionamento que são necessários à maquinação, seja em 3 eixos ou no sistema de fixação tombstone.

Indexing and Part Positioning (Indexação e Posicionamento) Suporte para indexação simples ou múltipla usando os eixos A, B ou C, usando zonas de segurança por forma a permitir posicionamento a 4 ou 5 eixos. Podem ser geradas mudanças de Origem ou vários offsets para cada nova posição.

Angle Heads (Agregados) O Suporte para Angled Head attachments (agregados) também está disponível no Edgecam. O suporte e a ferramenta podem ser gravados na livraria e chamado numa mudança de ferramenta com as definições de avanços e velocidades. O uso de agregados gerará mudança de plano sempre que suportado pela máquina. Quando usado, tanto o suporte como a ferramenta são verificados no simulador, na deteção de colisões. 

Shop Floor Documentation (Documentação para Produção) A documentação das operações do processo de produção é criada automaticamente juntamente com a lista/kit de ferramentas e o detalhe das operações. Isto permite o armazenamento central num servidor por forma a que todo os interessados possam aceder. A informação da configuração da máquina juntamente com imagens digitais podem ser também adicionadas juntamente com os requisitos de stock e de fixações. Documentos e desenhos de ferramentas podem também ser adicionadas. Este módulo é standard com todos os sistemas e é uma solução muito útil para as áreas de preparação de ferramentas.

O Edgecam tornou isto agora mais fácil de usar com o operational style interface (interface operacional) mantendo contudo todo o controlo necessário a funções mais exigentes, tais como:

  • SWARF cutting para a maquinação de superfícies em ângulo
  • Acabamento a 5 axis de várias superficies com controlo das entradas/atrasos e maquinação de contornos a 5 eixos com inclinação da ferramenta, por exemplo de encaixes, limpar e cortar formas de chapa
  • Suporte completo para todos os tipos de perfis de ferramentas comuns, incluindo lollipopcutters
  • Estratégias de maquinação fáceis de usar preparadas para maximizar a produtividade e a qualidade

A introdução aos 5 eixos é facilitada com a ferramenta de conversão de 3 para 5 eixos e a confiança de que o programa está correto ao usar o simulador.

Edgecam’s 4 axis strategies (as estratégias de 4 eixos) são ideais para as máquinas rotativas de produção de components para as indústrias automóvel e aeroespacial, peças tais como árvores de cames, bielas e pás, assim como para a produção de moldes para peças com eixos de revolução e componentes para as indústrias do petróleo e do gás.

A maquinação simultânea a 4 e 5 eixos oferecem vantagens chave sobre a maquinação indexada a 3 eixos:

  • Tempo de ciclo reduzido ao maquinar componentes complexos num único setup. Adicionalmente, o rigor dimensional pode ser melhorado significativamente através da eliminação de erros de posicionamento entre setups
  • Acabamento superficial melhorado e aumento do tempo útil de vida da ferramenta conseguidos ao orientar a ferramenta por forma a conseguir um contacto ferramenta-peça ótimo em todos os momentos.
  • Acesso melhorado a undercuts e deep pockets conseguidos através da inclinação da ferramenta ou da peça, o que permite a utilização de ferramentas mais curtas, eliminando a necessidade de setups posteriores
  • Sistemas de fixação reduzidos uma vez que a ferramenta pode ser orientada no ângulo pretendido em relação à peça

A maquinação a 5 eixos é agora comum em todas as áreas de produção uma vez que as máquinas com esta tecnologia são cada vez mais acessíveis ao mesmo tempo que os requisitos de produção requerem percursos de ferramenta cada vez mais complexos.

Conversão de percursos de ferramenta de 3 para 5 eixos. Usando o conhecimento dos métodos de produção a 3 eixos os ciclos de fresagem podem usados numa peça e posteriormente aplicar a conversão de 3 para 5 eixos. Isto produz movimentos a 5 eixos onde necessário, garante que os comprimentos da ferramenta são reduzidos ao mínimo e garante que a ferramenta e o suporte são afastados da peça para evitar qualquer colisão. Esta metodologia é uma forma fácil de evoluir para a maquinação a 5 eixos.

Turn Milling. Usando o acessório rotativo para o 4º eixo numa fresadora para produzir um veio usando fresas em vez de um torno para operações parciais. Este processo depende do ataque parcial da ferramenta enquanto se roda a peça o que se torna simples ao usar o Edgecam. O mesmo princípio é usado também para produzir árvores de cames.  Five Axis Finishing (acabamento a 5 eixos) é similar ao parallel lace ou scanning tool path com a diferença que a inclinação da ferramenta em relação à superfície é controlada e controla o ciclo.

SWARF Milling Side Wall Axial Relief Feed. Esta é uma prática comum quando se usa a lateral da ferramenta para cortar ao longo da superfície, o que a faz inclinar de lado para lado, o que é prática comum em muitas peças da indústria aeroespacial. A inclinação é controlada pela inclinação da superfície e o afastamento da ferramenta pela superfície base ou pela curva limite.

Posicionamento a 5 eixos. Máquinas de 5 eixos são também capazes de posicionamento a 5 eixos, também designado por 3+2. Isto ocorre quando a peça pode ser posicionada usando uma combinação de 3 eixos lineares com movimentos de rotação a 2 eixos. Um método de maquinação standard a 3 eixos pode então ser usado à face da peça orientando-a em relação à ferramenta. Estes percursos de ferramenta podem ter também aplicadas conversões de 3 a 5 eixos.

Tool Path Control (Controlo do Percurso da Ferramenta). Percursos de ferramentas a 5 eixos podem resultar em movimentos grandes na máquina, para o que pode ser um percurso de corte muito pequeno. Estes movimentos podem originar danos severos tanto na máquina como no componente. O Edgecam fornece métodos para a prevenção de colisões onde a ferramenta e o suporte são verificados e as necessárias inclinações aplicadas para os afastarem das áreas de colisão potenciais.

Inverse Time Feed is control implemented (implementado no controlador) para garantir que o feed rate (avanço) na ponta da ferramenta não reduz ou para quando pequenos movimentos da ferramenta produz um grande movimento na máquina. Inverse time feed permite que o movimento seja efetuado durante um tempo definido, isto garante que o movimento da ponta da ferramenta é correto e que o movimento da máquina compensará em conformidade.